ainda que pese

Trata-se de uma performance com poemas de Natália Correia, Ana Hatherly, Cesário Verde, Mário-Henrique Leiria, Alexandre O´Neill, Mário Cesariny, Pedro Paixão, Ruy Belo, Adília Lopes, Daniel Faria, Florbela Espanca, Helberto Helder, Eugénio de Andrade e Pessoa.

Gisela Cañamero assina a dramaturgia e a encenação, as interpretações estão a cargo de Sandra Maya, Tânia Sacramento e Carmen Jesuíno.
“Ainda que pese” é uma co-produção Arte Pública/Produções Acidentais, com a CIMBAL.



Comente esta notícia