serpa serra

O protocolo prevê que a EDP Distribuição comparticipe com 85%, cabendo à Câmara Municipal e aos proprietários pagar 15%, o que corresponde a cerca de 83 mil euros.

O município recorda, em nota de imprensa, que a electrificação da Serra de Serpa, cuja primeira fase teve início em 2012, contou com a electrificação de mais de 200 casas e explorações agrícolas, sendo que esta ampliação da rede é um dos seus objectivos, dessa forma tem mantido reuniões com a Associação de Moradores da Neta e do Pulo do Lobo, e com a EDP Distribuição.

Ainda segundo a autarquia, “a electrificação da Serra é sinónimo de desenvolvimento do concelho, uma vez que permite que pessoas e empresas se fixem naquele território” e lembra que “tem vindo a apostar na melhoria de acessos àquele território”, nomeadamente com o asfaltamento da Estrada Municipal 514 que liga Serpa a Cabeceiras de Vale Queimado e a construção da Estrada Municipal 520, que liga Serpa a Paymogo, na vizinha Espanha.








Comente esta notícia