António Costa Beja

O secretário-geral do PS, afirmou que o compromisso é forte com o Baixo Alentejo e que quando se olha para o aeroporto de Beja ou para o estado das acessibilidades rodoviárias percebe-se que é preciso fazer “mais e melhor”: António Costa considerou que o primeiro passo para fazer é ter consciência do que ainda não foi feito e assumiu que, na próxima legislatura, será feito o que está por fazer.

A Voz da Planície questionou António Costa sobre aquilo que já está feito relativamente ao troço de A26 concluído há mais de dois anos e que continua por abrir. O secretário-geral do PS não respondeu.

O comício realizou-se no dia em que o Serviço Nacional de Saúde fez 40 anos, António Costa assinalou a data, reconhecendo que há muitos problemas mas menos do que quando o PS chegou ao Governo, em 2015. António Costa deixou a garantia que, na próxima legislatura, vai ser feito o avanço que o SNS precisa.

Em Beja, António Costa anunciou ainda que o cheque dentista vai ser alargado a crianças a partir dos 2 anos, até agora abrangia crianças a partir dos 6. Vai também ser criado um “vale para os óculos” para crianças e jovens até aos 18 anos e idosos com mais de 65 anos beneficiários do Rendimento Social de Inserção.

Pedro do Carmo, cabeça de lista do PS por Beja, falou do aeroporto e da ferrovia e da urgência em recuperar o tempo perdido, considerou ainda que  a grande questão nestas eleições é perceber se “estamos melhores ou piores” do que há 4 anos.

Pedro do Carmo afirmou que a região precisa de um olhar mais acentuado e por isso considerou que deve ter duas vozes do PS na Assembleia da República. Pedro do Carmo pediu ainda a  António Costa que "ajude o Baixo Alentejo".

No comício, em protesto marcou presença um professor  que, com três cartazes e uma bandeira de Portugal dava conta do seu descontentamento. "Não somos tapetes para limpar o lixo que os políticos produzem" era uma das frases que se podia ler.


Comente esta notícia

Galeria de fotos