Ovibeja 2014
No primeiro dia de certame, na sessão oficial de abertura, presidida pelo  primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho reafirmou o empenho do Governo no sentido do regadio do Alqueva ficar concluído até 2015.

Castro e Brito
, presidente da Direcção da ACOS - Agricultores do Sul, também na sessão de abertura, falou do espirito de modernização e de nesse contexto se ter avançado com um projecto para a criação de uma Escola Profissional, na vertente da agricultura, o futuro desta região. Acrescentou que o projecto tem 6 anos e que nunca foi compreendido nem teve qualquer empenho por parte da tutela.

O presidente da Câmara de Beja, João Rocha também marcou presença na sessão de abertura e chamou a atenção do Governo para a necessidade de garantir as acessibilidades, dizendo que as mesmas são determinantes para o desenvolvimento da região.

"Terra Fértil" foi o conceito e tema de exposição da edição 2014 da Ovibeja, um nome exemplificativo da inovação e modernidade que a agricultura adquiriu na região, um projecto que se revelou ao público com o apoio de vários parceiros, de entre os quais se realçam o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo, o Instituto Politécnico de Beja e o Centro Operativo e Tecnologia de Regadio e que mereceu a visita de inúmeros visitantes, tal como referiu Luísa Castro e Brito, da organização

No balanço de mais uma edição da Ovibeja, Castro e Brito referiu que nunca o certame tinha tido tantos visitantes e expositores bem demonstrativos da consolidação que já foi alcançada.


Comente esta notícia

Galeria de fotos