face oculta da mulher

Paula Ramôa, formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto há 35 anos e especializou-se em Ginecologista/Obstetrícia na antiga Maternidade Júlio Dinis. Ainda como interna de especialidade, realizou uma pós graduação em Ginecologia Psicossomática que se revelou fundamental ao longo da sua vida clínica. Sempre privilegiou o diálogo aberto com as suas pacientes, abrindo uma porta para uma relação médico/doente mais intimista e de responsabilidade compartilhada.

A conferência surge tendo por base a ideia que “numa população envelhecida em que cerca de um quarto das pessoas são do sexo feminino e estão acima dos 50 anos, os problemas de saúde adensam-se e adquirem complexidade. As alterações que chegam com a menopausa e os desequilíbrios conjugais levam com frequência a mulher a procurar ajuda. O consultório de ginecologia é o palco preferencial das pacientes para falarem dos seus problemas mais íntimos do foro físico, psíquico e familiar. A mulher de hoje, mais informada, exige qualidade de vida, saúde, beleza e felicidade. Para atingir estas metas é necessário um trabalho multidisciplinar em várias áreas das ciências da saúde. Por vezes a ginecologia, a psicologia, a fisioterapia, a medicina sexual, a neurocirurgia e muitas outras, entrecruzam-se e completam-se no sentido de atingir essas metas”.



Comente esta notícia