Bruxelas

Neste encontro com a população, o movimento vai fazer um balanço da visita realizada a Bruxelas, no início do mês passado; vai levar convidados que vão falar sobre o que se pode esperar do próximo quadro comunitário de apoio e pedir o contributo de todos, no sentido de serem identificados os projetos/candidaturas que podem ser pedidos, num futuro próximo, a Bruxelas.

Florival Baiôa, do Beja Merece+, esclarece que depois da ida a Bruxelas as coisas mudaram e que os interlocutores, agora, da região estão num patamar diferente, ou seja há candidaturas que podem ser feitas diretamente e que isso depende de todos os que estão empenhados na defesa da região. Recordou que Bruxelas prometeu ajuda técnica para a execução destes pedidos.

O que se pretende com a reunião magna do dia 11 deste mês, reforçou Florival Baiôa, é que a população ouça o balanço da ida a Bruxelas e os especialistas a explicarem o que se pode esperar do próximo quadro comunitário de apoio e que contribua com as propostas do que considera ser mais urgente para a região. A ideia, acrescentou Florival Baiôa, é fazer candidaturas diretamente a Bruxelas, evitando as burocracias nacionais e conseguindo resultados num espaço de tempo mais curto.

A reunião magna do Beja Merece+ tem início marcado para as 19.00 horas e realiza-se no dia 11 deste mês, ou seja na quarta-feira da próxima semana, na Casa da Cultura da cidade, espaço pedido à Câmara Municipal para a realização desta iniciativa.

Recorde-se que o Beja Merece+, e a comitiva que o acompanhou, defendeu, em Bruxelas, a ligação ferroviária Casa Branca/Beja/Funcheira, acessibilidades rodoviárias que permitam a ligação a Sines/Ferreira do Alentejo/Beja/Serpa/Ficalho e melhorias no estado da saúde, assim como a 2ª fase das obras do Hospital da cidade. 


Comente esta notícia

Galeria de fotos