IPBEJA

Optimizar o preenchimento de vagas nas universidades e politécnicos, combater a desertificação e reforçar a contribuição das instituições de ensino superior para o desenvolvimento regional são os grandes objectivos do +Superior.

Um programa para alunos que ingressarem em instituições de ensino superior no Interior do País e que não sejam naturais da região do estabelecimento em causa, que abrange o Norte, o Centro e o Alentejo e que prevê a atribuição de mil bolsas de mobilidade, que podem rondar os 1500 euros anuais.

Aldo Passarinho, responsável pelo Gabinete de Comunicação e Imagem do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), disse à Voz da Planície que o IPBeja acredita que este programa, a concretizar-se, será uma óptima notícia para o Interior do País, porque vai ajudar a deslocalizar jovens para esta região.

O Governo espera poder atribuir as primeiras bolsas do programa +Superior, já no próximo ano lectivo e avança, em simultâneo, com outro programa de incentivos, o "Retomar", que visa o regresso aos estudos de quem deixou cursos a meio. Neste caso, os apoios vão ser de 1200 euros anuais e mais 300 euros para a instituição fazer o acompanhamento individual destes estudantes. Para este programa o Governo prevê a atribuição de 3000 bolsas e os candidatos deverão ser desempregados que possam completar o curso até aos 30 anos.


Comente esta notícia