Cantadores Aldeia Nova

A não integração do Cante Alentejano na presença portuguesa, naquela que é uma das maiores exposições universais, que arranca a 20 de outubro para se prolongar por 173 dias, levou António Silva, porta-voz do Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento a manifestar a sua insatisfação.

Em declarações ao programa Terra Forte, António Silva frisou que “em Portugal não se acredita no cante”.

António Silva revela que a intenção ao demonstrar o seu descontentamento perante esta situação, não é “colher os louros”, mas sim que este património da Humanidade seja devidamente reconhecido. 

Em declarações à Voz da Planície, o presidente da autarquia serpense disse que ainda não é um dado adquirido que o cante fique de fora das escolhas do Governo para representar Portugal na Expo 2020. Caso isso se verifique, Tomé Pires diz que será “uma falta de atenção para com o cante alentejano”.

No sentido de esclarecer se este Património será ou não apresentado e promovido no Dubai, Tomé Pires questionou a tutela, aguardando uma resposta.

Recorde-se que o Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento conseguiu atingir o disco de ouro, após três meses do seu lançamento e tem praticamente esgotados três concertos no CCB, em Lisboa, e um na Casa da Música, no Porto. 


Comente esta notícia

Acho na minha opinião, que é uma falta de carácter e de moral publica, menosprezarem o cante alentejano por não sentirem a sua força humana da vida e um sentimento a nível nacional.Não gosto nada mesmo desta atitude ...

Manuel dos Santos Gonçalves

10/03/2020

Deve ser bem interessante, gostaria de ouvir!

Maria Rosa Ferreira

19/02/2020

Somos Portugueses ou Brasileiros! se vai musica de samba, e o cante Alentejano fica de fora, não se esqueçam que o alentejo fica em Portugal ?

José Santos

17/02/2020