Ana Paula Amendoeira

Ana Paula Amendoeira frisou ao "Preto no Branco" que a parte do varandim da Torre de Menagem do Castelo de Beja que ruiu, apresenta problemas de conservação complexos, que a estrutura de andaimes instalada é para evitar novas derrocadas e que neste momento estão a ser feitas várias averiguações, por diferentes especialistas, com o objetivo de poder ser articulada a melhor solução do ponto de vista dos custos e da conservação. Factos que não permitem avançar para já, com uma data para o início das obras de conservação.

Com o novo quadro comunitário de apoio à porta, a estratégia que a CCDRA está a traçar para a região é fundamental e tem como horizonte 2020, considerou também Ana Paula Amendoeira, referindo que apesar do trabalho que aquela entidade está a desenvolver é preciso dar mais atenção ao Alentejo, que tem sofrido décadas de desigualdade e de assimetria, em relação a outras regiões do país. Ana Paula Amendoeira acrescentou que inverter esta tendência deve ser uma preocupação de todos e que a região deve fazer um esforço conjunto e concertado nesse sentido.

Nesta conversa que a diretora Regional de Cultura do Alentejo concedeu ao "Preto no Branco" e referindo-se à atividade cultural da região, revelou que faz um esforço para acompanhar, apoiar e marcar presença naquilo que se vai produzindo. Fez questão de deixar claro ainda, que são os agentes que desenvolvem a sua atividade no terreno, com resiliência, que contribuem para a fruição cultural e que os apoios que são concedidos aos mesmos não devem ser encarados como subsídios, mas sim como investimentos.


Comente esta notícia