Festival Sete Sóis Sete Luas

O diálogo intercultural, a mobilidade dos artistas dos países da Rede, a criação de formas originais de produção artística com a participação dos criadores vindos dos Países da Rede são os principais objectivos do Festival.

O Festival “Sete Sóis Sete Luas” chega este fim-de-semana a Castro Verde e traz consigo a sua nova produção musical original “ESTRELAS 7SÓIS” e o circo acrobático “TRIPLETTE”, da Companhia francesa Les P'tits Bras.

No sábado, dia 8, pelas 21.30 horas, sobe ao palco do Cineteatro Municipal de Castro Verde a banda Estrelas 7sóis, com entrada livre. Cinco músicos de  diferentes países (Portugal, Grécia, França e Brasil) que, depois de uma residência artística, produziram um programa musical único que une passado e futuro, numa verdadeira e interessante mistura de instrumentos antigos do Medioevo e elementos modernos transelectrónicos.

Da Grécia, Kristi Stassinopoulou (voz, storytelling) e Stathis Kalyviotis (laouto, electronics), também diretores musicais da banda; de Portugal, Fernando Meireles (bandolim, sanfona) e o prodígio do violino, Fernandito Meireles, de apenas 11 anos, e as percussões de Roberto de Mello que misturam os ritmos do Brasil e da França, com influências de todo o mundo.

No âmbito do Festival realiza-se, também, neste sábado, na Praça da Liberdade, a partir das 18h00, o Mercadinho “Sete Sóis Sete Luas”. A iniciativa vai ter um momento de animação musical com o acordeonista Tiago Rodrigues.

O Mercadinho é uma iniciativa da Câmara Municipal de Castro Verde que tem como objetivos divulgar e promover o que de melhor se produz no concelho e acontece todos os primeiros sábados de cada mês na Praça da República, e nos terceiros, no Anfiteatro do Mercado Municipal.

No domingo, dia 9, às 18.30 horas, no Anfiteatro Municipal, o espetáculo “TRIPLETTE” presta um emocionante tributo aos loucos anos 30 do circo. 

Segundo a autarquia castrense, este ano inicia-se uma nova etapa para consolidar a relação entre esta rede cultural e a comunidade local, estimulando o contacto regular entre culturas e em diferentes momentos, ao longo do ano. A ideia é proporcionar momentos de partilha, aprendizagem e descoberta, através da realização de workshops e de residências artísticas, para além de diferentes espectáculos e apresentações.


Comente esta notícia

Galeria de fotos