Simbolo da CDU

Naquele documento é frisado que a “auditoria não demonstrou nenhumas evidências de «incompetência» ou «má gestão» da CDU à frente da Câmara Municipal de Castro Verde, no mandato 2014 / 2017, o que contradiz, claramente, as declarações feitas pelo presidente da Câmara e o PS de Castro Vede, declarações essas, perfeitamente descontextualizadas do corpo do relatório de auditoria, com mentiras, omissões e meias verdades que tiveram como objetivo manipular a opinião pública e denegrir a gestão e a imagem” da Coligação.

A CDU refere, também, que a bancada da Coligação expôs as “conclusões” que tirou da análise do Relatório da Auditoria, sem qualquer comentário do auditor e que ficou “sobejamente demonstrado que o anterior Executivo tomou medidas adequadas e possíveis para contrabalançar a quebra de receitas” e que “adotou uma postura de grande rigor e contenção nos gastos.”

Para a CDU de Castro Verde ficou, ainda, “claramente e definitivamente, demonstrada a falsidade da afirmação da «falta de financiamento garantido» para a execução das obras de reabilitação da EM 508 e do CM 1139.”

A CDU lamenta, ainda, “a postura de manifesto desinteresse da bancada do PS nesta Assembleia Municipal extraordinária, que foi convocada com o objetivo de esclarecer as conclusões da auditoria às contas da Câmara Municipal no quadriénio 2014/2017.”


Comente esta notícia