Olival

Esta palestra surge no âmbito da iniciativa “Um dia Com....” promovida pelo CEBAL-Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo.

Esta palestra surge tendo em conta que “o olival no Alentejo tem aumentado consideravelmente durante os últimos anos, tornando-o num cenário chave para a conservação da biodiversidade”. No entanto, “estudos recentes sugerem que o aumento substancial da superfície destinada a este cultivo bem como as práticas de gestão aplicadas, apresentam um impacto negativo considerável sobre a quantidade e abundância de inúmeras espécies”. Paradoxalmente, muitas destas espécies têm demonstrado bastantes benefícios para os sistemas agrícolas, incluindo para o próprio olival.

Na palestra, é exposto o papel essencial que a biodiversidade desempenha nos olivais utilizando os serviços de controlo biológico como incentivo para a sua conservação.

José Herrera, é licenciado em Biologia pela Universidade de Granada e Doutorado em Biologia pela Universidade de Oviedo. Foi Investigador Pós-doutorado na Estação Biológica de Doñana e actualmente é Investigador FCT na Universidade de Évora e membro Integrado do Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento. A sua linha de investigação actual centra-se no estudo do impacto que as diversas causas das alterações globais, concretamente a alteração da paisagem e as alterações climáticas, exercem sobre os padrões de distribuição de espécies e o subsequente efeito destas alterações sobre processos ecológicos, incluindo aqueles que regulam os serviços de ecossistemas como a polinização e o controlo biológico de pragas em sistemas agrícolas.



Comente esta notícia