probreza círculo silêncio

A Cáritas recorda que entre um total de 2,2 milhões de pessoas que estavam em risco de pobreza ou exclusão social, cerca de 110 mil portugueses viviam no ano passado em risco de pobreza, privação material severa e sem trabalhar.

Foram ainda, identificadas cerca de 3.500 pessoas sem-abrigo em Portugal Continental, das quais 1.443 não tinha tecto, estavam a viver na rua, em espaços públicos, abrigos de emergência ou locais precários, e 1.953 Pessoas sem Casa, a viver em equipamento onde a pernoita é limitada.

Para a Cáritas é importante ter presente que mais do que números, somos pessoas específicas, e quando nos colocamos no lugar do outro, é o primeiro passo na construção de uma sociedade mais inclusiva para que não deixe nenhum ser humano à margem.

Os Círculos de Silêncio são um movimento de cidadãos e de organizações que consideram que a situação em que muitas pessoas vivem é extremamente precária e apela à consciência daqueles que fazem as leis, daqueles que as aplicam e daqueles em cujo nome são feitas, para concretizar uma política mais que respeite a dignidade do ser humano.


 


 


 


 


 



Comente esta notícia