CPPME

“Perante a situação causada pelo novo coronavírus, a Confederação das Micro, Pequenas e Médias Empresas (CPPME) diz ser necessário abordar este assunto de forma responsável e tranquila de modo a não criar alarmes desnecessários”.

Jorge Pisco, presidente da CPPME afirma que se aproximam “momentos particularmente delicados e complicados” para as empresas e esclarece “que alguns setores já estão a sofrer as consequências que, inevitavelmente, terão “efeito dominó na economia nacional”.

É nesta linha, que Jorge Pisco esclarece que a CPPME vai propor ao Governo que tome medidas, além das que já foram enunciadas, “que ajudem a cuidar da saúde” das Micro e Pequenas Empresas, que representam 99,4% do tecido empresarial português.

A CPPME recorda ainda que “as recomendações da Direção Geral de Saúde devem ser aplicadas de modo a poder vir a minorar o impacto que o COVID 19 causará e já está a causar na atividade normal de qualquer negócio”.


Comente esta notícia