Vila de Cuba

“No relatório de situação do dia 25 de janeiro (feito com base em dados desatualizados em 8 dias, ou seja, até ao passado dia 18), a DGS coloca o Concelho de Cuba com uma taxa de incidência cumulativa de 6224 casos por 100 mil habitantes. Isto, quando os dados fornecidos ao Município pela ARS Alentejo apontam para 224 novos casos nos últimos 14 dias, o que significaria uma incidência de 4875 novos casos no mesmo período. Ainda de acordo com os dados da ARS Alentejo, recebidos a dia 24 de janeiro, se tivermos em conta apenas os últimos 7 dias, o número de casos já reduziu drasticamente, fixando-se nos 1502 por 100 mil habitantes, o que na realidade se traduz em 69 novos casos registados na última semana”, refere o comunicado da autarquia.

João Português, presidente da Câmara de Cuba, refere que os dados divulgados são descontextualizados, explicando porquê e dizendo que retiram seriedade ao que vai sendo tornado público.

“Sem retirar a devida seriedade à situação que o Concelho de Cuba atravessa, que é sem dúvida grave e preocupante, a Câmara Municipal de Cuba reforça que tem vindo, juntamente com todas as entidades competentes em matéria de combate à pandemia, a acompanhar de muito perto e de forma minuciosa a evolução da Covid-19 no Concelho. Por isso, a autarquia não pode deixar de contestar a informação que continua a ser veiculada pela Comunicação Social, considerando que esta é pejorativa para a imagem do Município e, acima de tudo, para a imagem e para o valor de todos aqueles que diariamente trabalham para travar o avanço da doença no nosso Concelho, bem como para todos os munícipes que nas últimas semanas têm demonstrado um comportamento cívico, responsável e rigoroso no cumprimento das normas em vigor”. As declarações são também de João Português.


Comente esta notícia