Funcheira

O deputado do PS, eleito por Beja, Pedro do Carmo, frisou em declarações à Voz da Planície que aquilo que “estava inscrito vai ser cumprido, e até acelerado”, ou seja a “eletrificação da linha férrea Casa Branca/Beja”. O deputado socialista afirma contudo, que há propostas para a “eletrificação/modernização até à Funcheira que poderão ser incluídas depois na 1ª revisão do PNI2030, também aprovada, logo que o programa atual, aprovado por mais de 2/3 dos deputados, esteja executado”. Pedro do Carmo garante que “a obra Casa Branca/Beja será antecipada”, quanto à eletrificação Beja/Funcheira espera que “possa vir a ser incluída”.

O deputado do PCP, eleito por Beja, João Dias afirma que “não ver a linha do Alentejo como um todo é não a valorizar e não aproveitar as suas potencialidades para o distrito”. O que está em causa para João Dias é “o acesso a verbas comunitárias, ou seja o Alentejo corre o risco de deixar de ser território de objetivo 1 e Portugal pode perder a oportunidade de fazer estes investimentos com comparticipações de 85% a fundo perdido, garantidos pelos fundos de coesão europeus.” O deputado comunista garante que o PCP vai intervir na Assembleia da República e exigir o cumprimento da Recomendação, aprovada na legislatura anterior, e que recomenda a eletrificação até à Funcheira.

O AMAlentejo entregou, entretanto, na Assembleia da República, as primeiras assinaturas da petição pública pela "Plataforma Alentejo-Estratégia Integrada de Acessibilidade Sustentável do Alentejo nas ligações Nacional e Internacional". As mil assinaturas obrigam a audição dos peticionários pela Comissão Permanente, a quem for atribuída a responsabilidade pelas obras públicas, o que irá recolocar também na ordem do dia o agendamento desta petição.


Comente esta notícia