escavações Safara

Segundo a autarquia de Moura “até ao momento foram já identificadas várias estruturas datadas da época Romano Republicana (século I a.C.), destacando-se vários troços de muralha à qual estão adossados diversos pequenos compartimentos provavelmente destinados ao armazenamento de recursos alimentares”. É ainda revelado que paralelamente à muralha "encontrou-se uma via de circulação junto da qual é possível que se tenha desenvolvido a zona residencial do povoado” e que  “a cultura material confirma a presença romana, mas indicia também uma forte presença de populações da II Idade do Ferro (séculos IV a I a.C.), havendo igualmente vestígios cerâmicos datados do 3.º milénio a.C., de cronologia Calcolítica”.

Entre a equipa internacional da South-West Archaeology Digs (SWAD) constam participantes de mais de 10 nacionalidades, estando a direcção científica a cargo de Mariana Nabais e Rui Monge Soares.

No final das escavações realiza-se, na Casa da Moagem de Safara, uma exposição da fotógrafa Ana Paganini sobre os trabalhos desenvolvidos pela SWAD, bem como uma palestra dos arqueólogos responsáveis reportando os resultados das campanhas arqueológicas realizadas.




Comente esta notícia