Seca Alentejo

Recorde-se que a FAABA enviou ao ministro da Agricultura, Capoulas Santos, uma carta alertando para a necessidade de implementação de medidas imediatas, de modo a contrariar os impactos negativos da seca prolongada, que já se fazem sentir por todo o Alentejo. Rui Garrido, o presidente da FAABA, explica o alerta enviado ao Ministério e porque é necessário antecipar medidas.

A FAABA pediu ainda, a Capoulas Santos, intervenção urgente no âmbito do regadio do Alqueva. Neste contexto denunciou o facto, do programa de transferências de água da Albufeira de Alqueva/Alvito para Odivelas, acordado entre EDIA e ABORO para 2017, não estar a ser cumprido, garantindo que isso está a por em causa o fornecimento de água pela Associação de Beneficiários da Obra de Rega de Odivelas, nos próximos meses de julho e agosto, afetando cerca de 9000 hectares de culturas neste perímetro de rega. Rui Garrido explica o que está em causa nesta matéria e fala, igualmente, sobre a quebra de produção nas pastagens, outro problema com o qual os agricultores estão confrontados.

A FAABA diz que tem estado em contacto com a Comissão de Acompanhamento da Seca, que sabe que o ministro da Agricultura está a acompanhar a situação e que se vai continuar a aguardar por uma resposta.


Comente esta notícia