NOTAS DE EURO CONTAGEM

Aquelas duas autarquias referem que a decisão em causa "contempla a reposição salarial decidida pelo Tribunal Constitucional".

Recorde-se que no passado dia 30 de Maio, o Tribunal Constitucional considerou inconstitucionais os cortes dos salários dos funcionários públicos acima dos 675 euros e determinou que os efeitos do "chumbo" se produzem à data do acórdão, ou seja, não têm efeitos retroactivos.


Comente esta notícia