Rui Garrido

De acordo com o secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, a prioridade é renovar e rejuvenescer o tecido agrícola, uma vez que, 60% dos agricultores, em Portugal, têm mais de 65 anos.

Luís Medeiros Vieira sublinha que “o contributo dos jovens para o crescimento e modernização do sector tem sido determinante para o percurso que tem sido feito, um percurso de internacionalização e de crescimento, com uma dinâmica de competitividade ao mais alto nível”.  

“Jovens Agricultores” e “Investimentos na Exploração Agrícola” são os dois concursos lançados pela tutela, financiados através do PDR 2020 (Programa de Desenvolvimento Rural) e que têm como destinários jovens com idades compreendidas, entre os 18 e os 40 anos, aptidão e competência profissional apropriada.

O concurso “Jovens Agricultores” (Ação 3.1 do PDR) tem uma dotação global de 13 milhões de euros e visa apoiar jovens agricultores que se instalem pela primeira vez na qualidade de responsáveis por uma exploração agrícola. Os apoios são concedidos sob a forma de subsídio não reembolsável.

O concurso “Investimentos na Exploração Agrícola” (Ação 3.1.2 do PDR) tem uma dotação de 30 milhões de euros e, tem como objetivo, o apoio a investimentos em explorações agrícolas. O concurso é abrangente, apoiando explorações de fruticultura, horticultura, floricultura, plantas aromáticas, medicinais e condimentares, pequenos frutos e viveiros, olivicultura, pecuária extensiva e intensiva, cerealicultura (exceto arroz) e outras culturas temporárias e, ainda, viticultura.

O Ministério da Agricultura sublinha, ainda, que o PDR 2020, em execução, já apoiou a instalação de mais de 3 mil jovens agricultores, num investimento global de 830 milhões de euros, a que corresponde um apoio público 425 milhões de euros.

As candidaturas aos dois concursos podem ser feitas através de formulário eletrónico, disponível no Portal do PDR 2020 em www.pdr-2020.pt, até 28 de setembro.


Comente esta notícia

Galeria de fotos