João Ramos-Parlamento

O parlamentar já havia questionado sobre os problemas existentes em Aljustrel, Moura e Almodôvar, mas o requerimento enviado agora para a tutela, foca atenções nos 13 concelhos da NUT III do Baixo Alentejo e resulta da prospeção efectuada pelo Grupo Parlamentar do PCP, a toda a realidade da área de intervenção da ULSBA.

Do apanhado realizado, o deputado do PCP garante que estão sem médico de família 15 mil pessoas, ou seja cerca de 12 por cento da população, um valor acima da média nacional, estimada em 10 por cento. João Ramos acrescentou que isto significa que faltam 12 médicos de família no distrito e que não são os 5 ou 6, que a ULSBA anunciou ir colocar, que resolvem a grave carência identificada.

Falta de enfermeiros e de outro pessoal foram as outras carências detectadas, assegurou à Voz da Planície João Ramos, passando em revista o conjunto de questões que o PCP colocou e para as quais pede resposta urgente.


Comente esta notícia