função publica

As estruturas sindicais, da CGTP-IN e da UGT que decretaram o protesto reclamam aumentos salariais e querem pressionar o Governo a ir além dos 0,3% inscritos no Orçamento de Estado para 2020.

Para além da greve a Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública marcou, para o mesmo dia uma manifestação, em Lisboa. A concentração está agendada para as 14.30 horas, no Marquês de Pombal, os participantes vão depois a pé em direcção à Assembleia da República.

Maria da Fé Carvalho, coordenadora da União de Sindicatos do Distrito de Beja, acredita que a greve, que inclui a administração central e local, vai afectar várias áreas.

Ainda segundo Maria da Fé Carvalho o distrito de Beja vai dizer “presente” na manifestação com trabalhadores de diversos sectores.


Comente esta notícia