Luís Dargent
O tempo que já leva à frente do CDS-PP, 16 anos, a esperança na nova geração de políticos que ajudou a moldar e o novo ciclo político foram as razões invocadas por Paulo Portas para "passar o testemunho com naturalidade".

Luís D'Argent afirma que Paulo Portas é o líder mais carismático que conheceu e garante que vê com "tristeza" a sua saída.

Ainda assim, Luís D'Argent considera que no CDS-PP há muita "gente" preparada para assumir a presidência do partido, no entanto, admite que este não é o timing certo para Portas deixar a liderança. Luís D'Argent diz que ainda é cedo para a distrital divulgar a apoios a possíveis candidatos.

O Conselho Nacional do CDS-PP, o órgão máximo entre congressos, reúne-se no dia 8 de Janeiro para convocar o 26.º Congresso, e definir o local, a data e os regulamentos da reunião magna dos centristas que estatutariamente é electiva da liderança e terá de realizar-se em 2016.




Comente esta notícia