Castro Verde
O documento saúda o sistema público, solidário e universal da Segurança Social consagrado na Constituição da República Portuguesa, bem como a luta dos trabalhadores da Segurança Social e os seus contributos em defesa dos direitos e da qualidade de vida dos portugueses em geral.

A moção defende mais emprego e melhores salários, que significam melhores prestações sociais e mais receitas para a sustentabilidade da Segurança Social, por outro lado, reivindica o estabelecimento de critérios de justiça nos apoios e prestações sociais, para que seja assegurado o direito a um rendimento mínimo que permita às famílias em situação economicamente débil ou a quem se encontra em situação de pobreza viver com dignidade.

No documento é ainda defendida a melhoria da protecção social das pessoas com deficiência, dos aposentados, o reforço dos direitos de maternidade e paternidade nos diversos regimes de segurança social e a universalidade do abono de família a crianças e jovens.

Comente esta notícia