Antonio Costa - novo confinamento

Foram reveladas as primeiras explicações do primeiro-ministro após a reunião no Infarmed, há um “consenso muito generalizado” perante a evolução da pandemia em Portugal, e que as novas medidas serão pensadas no “horizonte de um mês”, à semelhança de março e abril de 2020.

A grande discórdia entre os especialistas diz respeito ao funcionamento das escolas, António Costa diz estar “fora de questão interromper atividades de avaliação” e sublinha que há concordância em relação às crianças até aos 12 anos, visto que os especialistas consideram que “até aos 12 anos nada justifica o encerramento das escolas”.


Comente esta notícia