azeitonas

A conhecida banda portuense, formada em 2002, regressa a Serpa com uma nova formação musical, para um espectáculo onde não vão faltar os êxitos que marcaram mais de 10 anos de carreira, como "Quem És Tu, Miúda", "Ray-Dee-Oh" ou os mais recentes "Cinegirasol" e "Fundo da Garrafa".

O Festival realiza-se, no centro histórico, com os espectáculos principais a decorrer, a partir das 22.00 horas, na Praça da República, e o "fora de horas" no Espaço Nora. Por este local, vai passar, esta noite, "Coração Noir", a banda de pop-rock, fundada em 2004, remete para uma estética acústica que acolhe alguns elementos dos anos 80, como os sintetizadores analógicos, mas que procura novas formas de expressão com uma presença forte das guitarras e do piano, bem como uma secção rítmica robusta e acentuada que dá corpo à música.  O espectáculo Jogo de Sombras alterna entre a suavidade melódica e as explosões rítmicas e harmónicas, criando texturas tão ricas e complexas como a voz da vocalista, natural de Serpa.

Esta tarde realiza-se ainda, no castelo de Serpa, uma homenagem ao Cante-Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO, como forma de assinalar o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Com a participação de vários grupos e ranchos corais do concelho, o espectáculo pretende ser simultaneamente uma homenagem ao cante e à língua portuguesa.


Comente esta notícia