Estrada A26

A ideia partiu de Carlos Azedo, um professor residente na cidade de Serpa que utiliza com regularidade o IP8 e que continua a ver, um troço de auto estrada concluído, ali mesmo ao lado e sem ser utilizado.

Carlos Azedo afirma que esta situação é uma clara falta de respeito pelos eleitores e pelos contribuintes e contesta o argumento dado pelo Governo porque se há um “conflito” com a concessionária já tinha que ter sido resolvido.

Carlos Azedo garante que vai “repetir” este passeio, uma vez por mês, até que o troço fique disponível aos automobilistas.

Carlos Azedo “convida” todos aqueles que se queiram juntar à iniciativa e revela o percurso que vai fazer. A saída é feita às 7.00 horas em Serpa, às 8.30 horas, passa na rotunda de Beja em direcção a Ferreira do Alentejo. Às 11.00 horas está prevista a chegada à A26 e o início do passeio pelo troço que está encerrado.



 


 



Comente esta notícia

é o que faz adjudicarem a obra ao "Espírito Santo" com a confusão nos tribunais, tem que se inventar uma solução porque a burocracia não a resolverá… bloqueiem as outras estradas e o acesso a Sines e ao Algarve.

josé luis pissarro

25/08/2019

Esta iniciativa é um tiro no pé dos ciclistas. Deviam era reivindicar a conversão da autoestrada em ciclo pista definitiva. De certeza que iam tornar Serpa numa referência mundial.

António Manuel da Silva Gonçalves

24/08/2019