João Ramos

O PCP começa por recordar o manifesto assinado por doze directores de serviço do Hospital José Joaquim Fernandes, onde expressam a sua “preocupação pela situação de absoluta carência de médicos para fazer face às necessidades assistenciais da população pela qual a ULSBA é responsável”.

Os comunistas afirmam também que, a situação não é nova e que têm acompanhado e alertado para a crónica carência de médicos, particularmente no que respeita à urgência de obstetrícia, para a qual muito frequentemente se tem colocado a possibilidade de encerramento da maternidade como foram os casos de 2006, 2011 e ainda em Setembro de 2017, face à extrema dificuldade de preenchimento de escalas.

João Ramos, deputado do PCP eleito por Beja, quer saber que medidas pensa o ministério da Saúde tomar para resolver esta questão.

João Ramos considera que se trata de um problema de “natureza política” que se prende com as condições de atracção e fixação de médicos no interior do País.




Comente esta notícia