Pedro do Carmo

Em declarações à Voz da Planície, Pedro do Carmo recorda que “a decisão política já tinha sido tomada” e explica que o projeto não avançou devido a um contratempo relacionado com o parecer negativo de um dos intervenientes, no âmbito da declaração de impacte ambiental.

O deputado socialista realça, ainda, a dupla funcionalidade da ligação da Barragem do Roxo ao Monte da Rocha.

Pedro do Carmo afirma que “agora” estão reunidas as condições de “comunicar que foi conseguido um consenso” e que é altura de “dar andamento ao projeto entrando no impulso final de concretização desta obra há muito ansiada pelas populações”.

“A ligação da Barragem do Roxo à Barragem do Monte da Rocha é um impulso decisivo de subsistência e de desenvolvimento para os territórios do Sul do Baixo Alentejo, por gerar novas oportunidades agroalimentares, por assegurar renovadas condições de armazenamento de água para abastecimento e por induzir um conjunto de dinâmicas positivas no território”.


Comente esta notícia