SIMBOLO DO PSD CERTO
A reorganização interna do partido, a abertura do diálogo à sociedade civil, num processo de retoma da confiança, recuperação de imagem e credibilidade que o PSD soube acumular ao longo do tempo são as prioridades deste mandato que pretende também lançar as bases do próximo projecto autárquico lutando pela unidade e construção de uma solução abrangente de vitória em 2017, liderada pelo PSD.

Fernando Palma, presidente da Comissão Concelhia, revela ainda outros objectivos desta nova comissão política que, pouco a pouco, quer começar a ganhar a confiança do eleitorado social-democrata.

O PSD de Almodôvar quer ser uma oposição interveniente e construtiva sem demagogia ou populismo. Nesse sentido, o PSD de Almodôvar, no seguimento das deliberações tomadas na última Assembleia Municipal, apresentam algumas reservas ao Regulamento de Ocupação Municipal Temporária de Jovens, porque considera que não vai dar resposta a questões de empregabilidade mas contribuir para a precariedade no trabalho.

Em alternativa, a concelhia do PSD de Almodôvar, defende a implementação de políticas económicas estruturais e a criação de um Regulamento Municipal de Apoio às Micro Empresas e Comércio Tradicional, que se traduza em apoios à aquisição de equipamentos, à criação líquida de postos de trabalho e instalação de novas empresas.

O PSD almodovarense defende ainda a criação dentro da autarquia de uma Agência Desenvolvimento Económico e Promoção de Almodôvar, que possa elaborar planos estratégicos de intervenção envolvendo os privados e associações locais, promover o marketing territorial e atrair investimentos de valor acrescentado para o concelho.

Comente esta notícia

Concordo com esta posição. Lamento é que os eleitos do PSD na Assembleia Municipal e o Vereador Ricardo Colaço tenham aprovado esta medida. Aliás o PSD, quer na Câmara Municipal quer na Assembleia Municipal, tem sempre viabilizado as propostas do PS. Importa acrescentar, que os eleitos dos Independentes Por Almodôvar foram os primeiros a alertarem para esta e outras situações, não tendo obtido o apoio do PSD. Assim e independentemente de todas as posições que a Concelhia do PSD possa vir a adotar, a verdade é que os seus eleitos fazem maioria com o PS e, nessa medida, só há uma coisa a fazer – a Concelhia retirar-lhes a confiança política. Se assim não o fizer é e será corresponsável por tudo o que venha a ser aprovado. Há que clarificar de uma vez por todas posições ou então não passam de exercícios de dialética.

Fernando Baptista

30/11/-0001