António Costa

Segundo o primeiro ministro, as restrições vão ser levantadas em três períodos, o primeiro é dia 4 de maio, o segundo dia 18 de maio e o terceiro no dia 1 de junho.

Para garantir que tudo irá decorrer com segurança, António Costa revelou que "todos os setores de atividade estão a definir normas de segurança, que terão de ser validadas pela Direção Geral de Saúde” e que “essas normas têm de estar todas em condições de ser aplicadas quando, no dia 30 de abril, o Conselho de Ministros anunciar qual é o calendário de libertação das normas de confinamento"

António Costa referiu, ainda, que o objetivo do executivo, com este calendário faseado de reabertura, "é medir em cada 15 dias os impactos da medida anterior, vendo se é possível ou não dar mais um passo, em termos de levantamento de restrições.”


Nota: declarações de António Costa retiradas do "Notícias ao Minuto".


Comente esta notícia