Rouxinóis do Alentejo FNA 2019

O espetáculo musical e etnográfico pretende homenagear o cante alentejano, o vinho de talha e o Alentejo e começa às 15.00 horas, no palco da NAVE C. Em parceria com a Associação de Agricultores do Sul e a convite da Confederação dos Agricultores de Portugal, o grupo procura valorizar o projeto ACOS+ com temáticas relacionadas com a Agricultura, Desenvolvimento Sustentável e Biodiversidade.

O grupo Rouxinóis do Alentejo, sediado no Centro UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial em Beja, recria as fases do ciclo de produção artesanal de vinho de talha, uma prática de vinificação que foi criada pelos romanos há mais de 2.000 anos e é típica do Alentejo. Em palco, os Rouxinóis cantam várias modas do cante alentejano e interagem com mais de três centenas de objetos reais e réplicas que foram cuidadosamente construídos. As tarefas apresentadas foram supervisionadas pela Associação de Desenvolvimento Local VITIFRADES de Vila de Frades - Vidigueira.

O grupo, que tem como “padrinhos” os Cantadores do Desassossego, é formado por 28 crianças, ensaiados pelos professores Joaquim Mariano e José Diogo Bento. 


Comente esta notícia