Serpa

De acordo com o comunicado, a autarquia serpense explica que “desde o primeiro momento” que tem estado a “acompanhar todos os desenvolvimentos relativos à Covid19, e a partir do momento em que ativou o Plano de Contingência do Município” a 11 de março “tem feito um trabalho de ajuste de todas as medidas, sempre em consonância com as diretivas das autoridades de saúde”.

Neste momento e depois de anunciado o plano de desconfinamento, no passado dia 30 de abril, o Município de Serpa revela que “voltou a realizar alguns ajustes, nomeadamente implementando novas formas de proteção, em especial dos seus trabalhadores que, em breve, irão estar em contacto com o público”.

“Nesse sentido, a Biblioteca Municipal Abade Correia da Serra irá reabrir ao público no próximo dia 12 de maio, depois de implementados mecanismos de segurança e de definidos critérios de admissão”, esclarece a Câmara Municipal.

Quanto aos “serviços de atendimento”, a autarquia explica que “vão manter a regra dos atendimentos presenciais somente mediante marcação prévia, que só se realizarão caso o munícipe utilize uma máscara ou viseira de proteção”. “Além destas medidas, vão ser instalados separadores acrílicos, como barreira de proteção, entre trabalhadores e público”.

“Depois de estarem asseguradas todas as condições de segurança”, o município serpense revela que a 18 de maio, abrem portas o “Castelo de Serpa, o Museu Municipal de Arqueologia e a Galeria Municipal de Arte Contemporânea”.

Para já, os serviços do Município vão abrir gradualmente, sendo que se mantém a jornada continua para todos os trabalhadores durante o mês de maio.

De referir que a Câmara Municipal de Serpa já adquiriu viseiras para todos os trabalhadores, bem como máscaras e álcool gel suficientes para que estejam reunidas as condições de segurança para que se regresse ao trabalho presencial nos espaços e edifícios municipais.

O Município de Serpa sublinha que vai continuar a acompanhar e a seguir todas as normas de segurança, pelo que estas medidas agora anunciadas podem ser alteradas sempre que se justifique, de forma a garantir a segurança de todos. 


Comente esta notícia