lixo
O STAL-Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local promove, esta semana, uma jornada nacional de contacto com as populações para denunciar a intenção do governo de privatizar o sector dos resíduos sólidos.

Uma jornada que inclui acções de rua, assim como, plenários de trabalhadores em várias autarquias e empresas.

Um protesto que surge pelo processo de privatização em curso do sector dos resíduos sólidos particularmente da EGF- Empresa Geral do Fomento, S.A. O STAL considera que com a criação dos sistemas multimunicipais, durante a década de 90, detido maioritariamente pela EGF agrupamento de empresas dentro da holding Águas de Portugal que controlam a grande parte das actividades de recolha, tratamento e valorização de resíduos em Portugal, abrangendo 174 municípios e 58% da população portuguesa e que emprega 2 mil trabalhadores, alterou-se substancialmente o quadro deste sector com claro benefícios para as populações. Vasco Santana, do STAL em Beja, dá voz ao protesto.

Ainda segundo Vasco Santana a jornada de protesto chega ao distrito de Beja na próxima 5ªfeira com a realização de acções em vários locais, de manhã, entre as 10.00 e as 12.30 horas, destaque para as Portas de Mértola, em Beja, junto ao mercado municipal, em Aljustrel e junto à autarquia de Moura.


Comente esta notícia