greve tecnicos


Os técnicos superiores das áreas de diagnóstico e terapêutica (TSDTs) pretendem um ajuste da tabela salarial, a transição para novas carreiras e o descongelamento de escalões.

“Ao recorrerem à greve mais uma vez, estes profissionais afetarão praticamente todos os serviços de saúde, com especial incidência nos blocos operatórios, altas e internamentos, diagnósticos diferenciados, planos terapêuticos em curso, distribuição de medicamentos, etc”, refere o sindicato que representa os técnicos de diagnóstico e terapêutica.

Para os sindicalistas, o Governo “é o único culpado”, por insistir “em perpetuar uma injustiça com mais de 18 anos”. Estes trabalhadores consideram que o Governo está a impor uma tabela salarial e um sistema de avaliação que implica que 90% dos técnicos permaneça na base da carreira toda a sua vida profissional.



Comente esta notícia