carros A26

João Dias afirma que o PCP tem, por inúmeras vezes e circunstâncias, vindo a reclamar a abertura daquele pequeno troço da A26 para que fique ao serviço da população, contribuindo para uma melhoria na mobilidade e acessibilidade ao distrito de Beja.

Segundo o deputado comunista, o “facto de não se disponibilizar esta infraestrutura, paga com verbas e investimento público, aos utentes, mas depois permitir-se a sua utilização por entidades privadas para outros fins que não aqueles que levaram à sua construção é lamentável e uma falta de respeito pela dignidade de quem vive no distrito de Beja e por todos os que diariamente transitam no IP8 em graves condições de segurança e qualidade de circulação”, por isso, considera “perfeitamente natural e compreensível o sentimento de discriminação a que está sujeita a população do distrito de Beja”.

Ainda de acordo com João Dias, “não se compreende nem se aceita o encerramento do referido troço, alegadamente pela necessidade de se construir uma praça de portagens, e muito menos se pode concordar que seja dado outro fim que não seja aquele para que foi concebido e construído”, nesse sentido, o deputado quer saber se o Governo tinha conhecimento desta situação, quem autorizou a utilização do troço da auto-estrada e se para cumprir a igualdade de tratamento está disponível para abrir o troço encerrado à população. Termina perguntando, mais uma vez, para quando a abertura da A26.



Comente esta notícia