Terras Sem Sombra

Olivença é considerada, hoje, uma cidade que não renunciou à tradição lusa, constituindo um símbolo de convivência e diálogo de culturas. E é neste contexto que a primeira proposta do TSS 2019 vai para a tarde deste sábado, dia 23 e para a visita, a partir das 16.00 horas, sob a orientação de Joaquín Fuentes, da Associação Além-Guadiana, que sugere compreender os pilares da história local, assim como os principais monumentos e outros aspetos marcantes do património concelhio e do quotidiano das suas gentes.

A igreja de Santa Maria do Castelo, recebe, também, neste sábado, às 20.00 horas, hora local, o concerto “Uma Viagem Imaginada: Suítes Francesas para Viola da Gamba”. Em palco, quatro dos maiores intérpretes de música barroca da atualidade, Sofia Diniz, Holger Faust-Peters, Josep Maria Martí Duran e Fernando Miguel Jalôto. Trata-se da apresentação, em estreia absoluta, do CD La Lyre d’Apollon, dedicado ao primeiro livro de peças para aquele instrumento de Jacques Morel, o célebre compositor do tempo do Rei Sol, e que vai ser lançado pela prestigiada editora alemã Conditura.

A manhã de domingo, dia 24, a partir das 10.30 horas (hora local), vai ser dedicada à biodiversidade do concelho, sob a orientação de dois peritos territoriais, Joaquín Figueredo e Norberto Antúnez, tendo por alvo a serra de Alor.

O Terras sem Sombra parte a seguir para Beja, Elvas, Cuba, Ferreira do Alentejo, Odemira, Barrancos, Santiago do Cacém e Sines.


Comente esta notícia

Galeria de fotos