rede europeia anti-pobreza

As instalações do Núcleo Distrital de Beja da Rede Europeia Anti-Pobreza receberam, esta semana, o VI Encontro Distrital de Mediadores Ciganos do Distrito de Beja com a presença de alguns mediadores que trabalham nas várias áreas de intervenção.

Como conclusão, a ideia que a figura do mediador, como figura que conhece a fundo tanto as comunidades ciganas como a envolvente social, deve ser potenciado na intervenção com as comunidades ciganas, no sentido de promover a proximidade e a adequação dos instrumentos/mecanismos utilizados na intervenção. Nesse sentido, destaque para a contratação dos mediadores provenientes do Projecto de Mediadores Municipais do ACIDI por parte das Câmaras de Beja e Moura, únicas em Portugal que contrataram os mediadores.

Neste encontro foi também reafirmado que neste processo é importante ter presente que o associativismo, a par da mediação é, actualmente, uma das melhores formas de promover a participação social das comunidades ciganas porque conseguiu-se desenvolver no interior das comunidades ciganas a consciência das suas próprias necessidades e a capacidade de resolver os problemas, assim como fomentar o seu próprio desenvolvimento.

Foi ainda reafirmada a intenção dos mediadores constituírem a Associação de Mediadores Ciganos de Portugal, com sede em Beja. Por outro lado, os mediadores do distrito de Beja estão preocupados e manifestam a sua indignação com as ações discriminatórias que estão a existir na Vidigueira com as comunidades ciganas.


Comente esta notícia