40 anos S.Cucufate

“Entre outras atividades que pretendem envolver todos os atores que estiveram ligados aos trabalhos”, no sábado, dia 21, realiza-se no Salão Nobre da Câmara Municipal de Vidigueira, o Seminário Internacional “S.Cucufate no mundo romano”, cuja sessão de abertura está agendada para as 9.30 horas. 

De acordo com a autarquia vidigueirense, no domingo, dia 22, realiza-se “um dia aberto em S.Cucufate, a inauguração da intervenção artística “Intemporal”, de Alejandra González Soca, visitas guiadas” e a terminar, uma Adiafa, ou seja “a festa que, tradicionalmente, no Alentejo, celebra o final dos trabalhos”.

Rui Raposo, presidente da autarquia vidigueirense, explica o que está preparado para esta iniciativa, revelando a importância deste património ímpar e um dos mais relevantes sítios arqueológicos de Portugal.

Ana Paula Amendoeira, Diretora Regional de Cultura do Alentejo, faz um balanço muito positivo destas quatro décadas de trabalhos de investigação naquela que é a mais bem conservada villa romana na Lusitânia.

Ana Paula Amendoeira realça o trabalho de parceria estabelecido entre a Direção Regional de Cultura do Alentejo, a Câmara Municipal de Vidigueira e a Junta de Freguesia. De acordo com Diretora Regional de Cultura do Alentejo é através desta “colaboração muito próxima” que resulta a possibilidade deste sítio arqueológico estar nas condições de conservação em que está.

As escavações na villa romana de S.Cucufate, em Vila de Frades, concelho de Vidigueira, arrancaram há quatro décadas, “em agosto de 1979, sob a responsabilidade de investigadores das universidades de Coimbra e de Bordéus III” .


Comente esta notícia