Entrevista Daniel Montes

Daniel Montes tem apostado no amendoal, uma das culturas emergentes, devido à água de Alqueva, trata-se de uma fileira que se começa a desenvolver e a ter bastante relevância nesta zona do País.

O investimento espanhol, nesta região,  é relevante, primeiro no olival, agora no amendoal, Daniel Montes considera que a disponibilidade de água tem sido determinante para atrair agricultores da vizinha Espanha.

Quanto às notícias que têm surgido a dar conta da destruição de património arqueológico devido à plantação de novas culturas, Daniel Montes reconhece que não beneficiam a “imagem” dos agricultores. Daniel Montes chama ainda a atenção para o facto de existirem situações distintas, uma coisa é um agricultor avançar mesmo em terras que estão devidamente assinaladas, e aí, apuradas as responsabilidade, deve ser penalizado, como prevê a lei, outra situação, é quando esses achados surgem em locais que não estão identificados.

Uma entrevista para ouvir, esta tarde, a partir das 18.00 horas, na Voz da Planície e ler na edição desta semana, do Diário do Alentejo.


Comente esta notícia

Gostava de conhecer a entrevista mas não tenho acesso ao jornal e muito menos no rádio....(já passou)

Antonio Mira Santos

09/02/2018