Ana Elias de Freitas - 13/09/2017 - 00:00 - Imprimir



O Atlas Eleitoral Autárquicas 2017 da Voz da Planície destaca nesta quarta-feira, o concelho de Cuba.

Situado a 18 quilómetros de Beja, o concelho de Cuba é um dos mais pequenos do distrito, com uma área de 171,3 km2 e com uma população de 4994 habitantes. É constituído por 4 freguesias: freguesia de Cuba, Faro do Alentejo, Vila Alva e Vila Ruiva/ Albergaria dos Fusos.

A origem do nome da vila de Cuba não é precisa, existindo duas versões distintas: uma refere que depois da conquista dos árabes na época de D. Sancho II, teria sido encontrada grande quantidade de cubas para guardar vinho e, daí surge o nome; a outra versão garante que a origem do topónimo é anterior à Reconquista e deriva do árabe Coba, diminutivo de “torre”.

A atividade económica com maior expressão no concelho é a agricultura. A produção cerealífera (trigo, cevada e aveia) ocupa cerca de 32% da superfície agrícola total. As pastagens permanentes ocupam também, um vasto território e entre as culturas industriais (girassol, algodão, plantas aromáticas, entre outras ) é a do girassol que mais destaque tem no concelho. O olival e a vinha, igualmente, com expressão, enquanto culturas permanentes.

Também com um papel relevante existem pequenas unidades de produção, relacionadas com o pão, doçaria, queijos, entre outros, que apesar de serem unidades de pequena escala, contribuem para a economia local.

A Câmara Municipal de Cuba é liderada por João Português, da CDU. Nas eleições autárquicas de 2013, a CDU venceu com 1.747 votos, mais 603 do que os obtidos pela candidatura do PS.

Nas autárquicas 2017 apresentam-se a votos em Cuba: a CDU, que volta a apostar em João Português, o PS que tem como cabeça de lista Luís Barriga e o CDS-PP, coligado com o PSD, com Pedro Janeiro a liderar a candidatura.

Quanto às freguesias, Vila Ruiva, Cuba e Faro do Alentejo são lideradas pela CDU e a de Vila Alva pelo PS.

João Português, cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal de Cuba, considera que se está no rumo certo e que a Coligação precisa de consolidar a estratégia de desenvolvimento implementada no concelho.

Luís Barriga, cabeça de lista do PS à Câmara Municipal de Cuba, frisa que a política do atual Executivo foi insuficiente e que é preciso valorizar o território, aproveitando as oportunidades que existem.

Pedro Janeiro, cabeça de lista da coligação CDS-PP/PSD, assegura que a sua candidatura quer mais investimento para o concelho, por considerar que criando riqueza as possibilidades de emprego aparecem.

COMENTE ESTA NOTÍCIA