STAL contra decisão da atual administração da EMAS
STAL contra decisão da atual administração da EMAS

Ana Elias de Freitas - 24/11/2017 - 00:00 - Imprimir


STAL contra decisão da atual administração da EMAS


A Direção do STAL – Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional denuncia, em nota de imprensa, a informação que recebeu da EMAS de Beja, dando conta que os trabalhadores desta empresa estariam a receber de forma indevida um aumento salarial.

Aquele documento explica, que a atual administração da EMAS refere que o aumento salarial em causa resultou de um reposicionamento salarial originado pelo descongelamento das progressões no setor empresarial do Estado, onde se incluem as empresas municipais, apelidando o mesmo de “ilegal”.

Sobre esta situação, o STAL informa que este reposicionamento remuneratório foi exigido por este Sindicato à administração anterior e que o mesmo resulta da aplicação das medidas inseridas na Lei do Orçamento de Estado para 2017 e do respetivo decreto-lei de execução orçamental, conforme foi amplamente divulgado aos trabalhadores nos plenários realizados na empresa. Isto mesmo disse à Voz da Planície Vasco Santana, do STAL de Beja, frisando que estas medidas foram aplicadas em todas as empresas públicas onde existem Acordos Coletivos de Trabalho em vigor, como é o caso da EMAS de Beja.

Foi de forma incrédula, e com indignação, que se tomou conhecimento desta posição unilateral da administração da EMAS, que no mínimo deveria ter informado e discutido com o Sindicato representativo dos trabalhadores da empresa, uma matéria tão sensível como infundada, como é a que está em cima da mesa, avançou, igualmente, Vasco Santana, revelando que já foi solicitada uma reunião à administração, no sentido de se perceber qual é a base que levou à afirmação de ilegalidade.

COMENTE ESTA NOTÍCIA