“As questões da saúde no Alentejo devem ser pensadas no global”
“As questões da saúde no Alentejo devem ser pensadas no global”

Ana Elias de Freitas - 15/12/2017 - 00:00 - Imprimir


“As questões da saúde no Alentejo devem ser pensadas no global”


Os conselhos sub-regionais da Ordem dos Médicos de Portalegre, Setúbal e Évora, reuniram-se, no passado dia 29, pela primeira vez, por proposta do de Beja e na presença do presidente do Conselho Regional do Sul da Ordem dos Médicos. O encontro foi em Évora e em cima da mesa esteve o anunciado Hospital Central do Alentejo e suas implicações.

Pedro Vasconcelos, presidente do Conselho Sub-Regional de Beja da Ordem dos Médicos frisou que o entendimento de que a saúde do Alentejo deve ser pensada e praticada não por projetos avulsos, mas de uma forma global, integrando ofertas e necessidades gerais foi uma das grandes conclusões retiradas deste encontro.

Neste encontro foi deixada a ideia da existência de um estudo, referido na reunião, que suportaria o projeto do Hospital Central de Évora, mas que é do desconhecimento geral. Neste contexto firmou-se o compromisso da Ordem dos Médicos, através das estruturas presente, e após conhecer em detalhe o referido projeto, caso exista, contribuir para uma solução que salvaguarde os interesses da Saúde global do Alentejo, como fator de desenvolvimento geral e de fixação de população.

COMENTE ESTA NOTÍCIA