Festival Islâmico 2019

Bombino é nigeriano e foi o primeiro nome confirmado para a edição 2019. O músico regressa a Mértola, onde já tinha atuado em 2013, para apresentar o seu último álbum DERAN, nomeado para os GRAMMIES® em 2018.

Omiri (Portugal) é um dos mais originais projetos de reinvenção da música tradicional portuguesa, que apresenta, em som e imagem, com recolhas transformadas e manipuladas em tempo real, a música do país inteiro.

Mehdi Haddab é simultaneamente reconhecido como virtuoso do oud acústico, como pelos seus projetos pioneiros, incorrendo na cena rock com o oud elétrico.

A Speed Caravan cria músicas com referências que se estendem desde bandas de rock ao folclore argelino, árabe-andaluz, e influências da música balcã e cigana, numa colisão gloriosa de sons e estilos globais.

DuOud (Argélia, Tunísia) é, como o nome sugere, um duo de oud, o alaúde árabe, formado por dois dos seus praticantes mais inovadores.

Estas são algumas das propostas musicais de influência mediterrânica, que a edição 2019, já a 10ª, do Festival Islâmico, que se realiza em Mértola, de 16 a 19 de maio, apresenta.


Comente esta notícia