Assembleia Municipal Beja

A exigência, pela CDU, para que Pulido Valente entregue os Mapas da Contabilidade que provem a real situação da autarquia bejense, animou, ontem, o debate da última Assembleia Municipal de Beja deste mandato.

Jorge Pulido Valente, continua a reiterar que pagou 11 milhões de euros de dívida, mas considera que não tem cabimento a entrega dos referidos mapas, no âmbito do relatório apresentado à Assembleia Municipal. Questionado se iria fazer a entrega dos documentos solicitados pelos Vereadores da CDU, uma vez que já terminou o prazo legal que tinha para o fazer, Pulido Valente diz que esses documentos serão entregues "em tempo oportuno", não querendo precisar uma data para a entrega dos mesmos.

Fernando Silva, eleito pela CDU, garante que não ficou satisfeito com a resposta e que vai continuar a exigir os elementos que, segundo o eleito da CDU, Pulido Valente insiste em esconder. O eleito da CDU lança ainda o repto, "se este executivo está tão à vontade com a situação financeira da autarquia, então que torne imediatamente público os mapas contabilísticos". Para Fernando Silva, esta é a única forma de saber a verdade sobre as contas do município.

A última Assembleia Municipal de Beja, deste mandato, ficou ainda marcada por episódio carregado de ironia, quando no período de intervenção do público, um dirigente desportivo do concelho, ofereceu ao Vereador Miguel Góis, que detém os pelouros do desporto e cultura, um urso de peluche e uma bola, como "reconhecimento" pelo trabalho realizado pelo Vereador.  


Comente esta notícia