Vinho de talha

Segundo a Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito "é na freguesia de Vila Alva, no concelho de Cuba, que se encontram as vinhas mais antigas desta zona do país, muitas delas plantadas em datas anteriores a 1930". Sobre estas vinhas, Luís Morgado Leão, enólogo da Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito diz que "produzem cachos mais concentrados, complexos em aromas e sabores, que irão dar resultado a vinhos únicos, intensos e cheios de personalidade". Avança ainda, que desta forma se optou por "aproveitar as vinhas centenárias existentes nesta zona do Alentejo para produzir nas talhas um vinho totalmente diferente daqueles que a Adega produz regularmente.".

As uvas recolhidas para este vinho de talha são provenientes de 6 ha de vinhas propriedade de cinco associados da Adega, que as disponibilizaram para este projeto e as principais castas que entram na confeção deste vinho branco são as tradicionais Antão Vaz, Roupeiro, Manteúdo, Diagalves, Larião e Perrum.

"Esta iniciativa da Adega de Vidigueira, Cuba e Alvito, tem também como objetivo preservar o riquíssimo património vitícola desta região", diz José Miguel Almeida, presidente do Conselho de Administração da Adega e acrescenta que desta forma se continua a "alcançar novos horizontes, dando a conhecer vinhos diferentes e com história desta região alentejana."


Comente esta notícia