Paulo Arsénio

Para Paulo Arsénio, o presidente da Câmara é o primeiro embaixador do território e o que mais puxa por todos, entidades e pessoas, para que se possa fazer coisas boas para o concelho. Neste contexto referiu que concretizar o programa eleitoral apresentado nas autárquicas 2017, que assenta em sete eixos: Beja/Educa; Beja/Empreende; Beja/Cuida; Beja/Habita; Beja/Descentraliza e Beja/Participa é o objetivo, sem esquecer a promoção daquilo que nos distingue. Paulo Arsénio acrescentou que o setor da aeronáutica, que implica contribuir para a dinamização do aeroporto é outra das apostas deste mandato.

O principal objetivo deste mandato é contudo, assim como o mais difícil de alcançar, o de fixar mais pessoas no concelho, revela Paulo Arsénio. O presidente da Câmara de Beja prosseguiu explicando a sua afirmação e como pretende alcançar esta meta.

Tendo a noção de que nem tudo o que se pensou para Beja estará concretizado em 2021, Paulo Arsénio afirma que é preciso fazer o caminho, tendo alguma coisa para mostrar no final dos quatro anos, que prove que Beja é capaz, aproveitando também, o clima de confiança que se vive no concelho e no país.


Comente esta notícia