PCP Beja

Miguel Madeira, responsável da DORBE do PCP, fez o balanço da reunião, começando por destacar o grande esforço realizado ao atualizar dados e contactar os milhares de militantes comunistas no distrito de Beja para que participem ainda mais na vida do partido e registando a marcação de mais de vinte iniciativas no distrito para assinalar os 94 anos do PCP, no mês de março.

A DORBE do PCP reafirmou, relativamente aos trabalhadores e bens doMuseu e Assembleia Distrital que, perante a exigência da lei aprovada em 2013, a decisão já tomada de transferência do património e universalidade da Assembleia Distrital para a CIMBAL foi a mais ajustada e disse esperar que a Assembleia Intermunicipal, que se realizará em breve, aceite a deliberação do Conselho Intermunicipal. Manifestou também, a sua preocupação e frisou que continuará a intervir, como tem feito, para resolver as graves situações no plano da saúde.

No plano da situação social e política no distrito, a DORBE saudou as várias marchas de viaturas vindas dos concelhos e a concentração no dia 30 janeiro em Beja, exigindo a realização das obras no IP8/IP2 e Estradas regionais; a paralisação de uma hora no dia 3 de fevereiro dos trabalhadores do Call Center da PT, na cidade e a greve do pessoal não docente do dia 20 deste mês, cuja adesão levou ao encerramento de algumas escolas. Deixou ainda, o apelo aos trabalhadores para que participem na jornada nacional de luta descentralizada, marcada pela CGTP-IN, com uma concentração e desfile em Beja no dia 7 de Março, assim como na greve dos trabalhadores da administração pública nacional, regional e local no dia 13 de Março, e na manifestação nacional da juventude trabalhadora de dia 28 de Março promovida pela Interjovem/CGTP-IN, para além das comemorações do Dia Internacional da Mulher.


Comente esta notícia