Hospital de Beja


Duas enfermarias, do Piso 4, do Serviço de Internamento, do Hospital José Joaquim Fernandes, tiveram que ser desinfestadas, no último domingo, por uma empresa habilitada para o efeito. Uma desinfestação exepcional que teve que ser efectuada devido à detecção de um "parasita" no dia anterior.
Segundo o Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo foi efectuada a recolha do parasita e enviada para um laboratório credenciado na análise estudo de parasitas. Aquilo que se concluiu, segundo o CA, é que se trata de um ácaro do ambiente, situação com carácter sazonal  e característica de zonas quentes.
O Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo "desmente" assim a informação que tem estado a chegar aos órgãos de comunicação social sobre a existência de praga de piolho de pombo a afectar o Hospital José Joaquim Fernandes.


Comente esta notícia