Medronho banner

A Associação dos Produtores de Aguardente de Medronho do Barlavento Algarvio (APAGARBE), com sede em Monchique, formalizou o pedido de registo de Medronho do Algarve como IGP - Indicação Geográfica Protegida. A proposta incluiu parte do Algarve e uma vasta área do Alentejo, designadamente, toda a área de 8 freguesias dos concelhos de Almodôvar, Odemira e Ourique.

Em nota de imprensa, a Câmara de Odemira refere que, apesar de este ter sido um processo com diversos desencontros, com deficiente dialogo e com equívocos técnicos e administrativos, a APAGARVE veio a público através do seu presidente José Paulo Nunes assumir que será feito um pedido formal para a retirada das freguesias em causa da IGP. Uma medida que vai ao encontro das exigências dos autarcas alentejanos referiu em declarações à Voz da Planície, o presidente da Câmara de Odemira José Alberto Guerreiro.

José Alberto Guerreiro deixou ainda claro que o pedido formal de retirada das freguesias do Alentejo da IGP Medronho do Algarve - agora assumido pelo presidente da APAGARVE José Paulo Nunes - depois de concretizado, merecerá a concordância de todos e que sana a divergência relativamente a este processo.


Comente esta notícia